Os modos de imagem e escrita alfabética

Os modos de imagem e escrita alfabética

 

Todos os primeiros escritores gregos e romanos afirmaram que havia basicamente duas formas de escritos do Egito antigo: hieróglifos (imagens pictóricas) e a forma alfabética. A Academia ocidental divide arbitrariamente o tipo alfabético egípcio antigo em duas formas-hieratic e demotic. [Leia sobre a avaliação de tais afirmações infundadas nos modos de escrita universal egípcio antigo por Moustafa Gadalla.]

Deve-se enfatizar que não um único escritor clássico-incluindo Clemente de Alexandria (no livro Stromata V, capítulo IV) -sempre indicou que a forma alfabética do Egito de escrita era uma forma “cursiva” ou “degenerada” da antiga Hieroglyphics pictórica egípcios. No entanto, descaradamente, alguns “estudiosos” invocou a escrita de Clemente de Alexandria para insistir que fora dos hieróglifos egípcios saltou uma escrita mais cursiva conhecida por nós como hierático, e fora de hierático lá surgiu novamente um roteiro muito rápido, por vezes, chamado Eichhornia ou demótico.

Muitos estudiosos honestos, no entanto, confirmaram a verdade histórica de que os escritos pictóricos são uma série de imagens que transportam significados conceituais e não valores sonoros individuais, como o egiptologista britânico W.M. Flinders Petrie, que escreveu em seu livro, o Formação dos alfabetos [PG. 6]:

“A questão de saber se os sinais [alfabéticos] foram derivados dos hieróglifos mais pictóricos, ou se eram um sistema independente, tem sido tão pouco observado por escritores sobre o assunto, que o assunto foi decidido mais de uma vez, sem qualquer consideração de os vários detalhes envolvidos.

Na 12ª dinastia (2000-1780 A.C.), cerca de 700 sinais estavam em mais ou menos constantemente utilizados. Há números praticamente ilimitados destes símbolos naturais. Uma vez que decifrar o metafísico hieróglifos egípcios antigos está além das capacidades da Academia ocidental, eles têm apelidado de uma forma primitiva de escrita!

Os egiptólogos acadêmicos escolheram com 24 sinais de centenas de hieróglifos, e os chamaram de “alfabeto”. Em seguida, eles deram várias “funções” para as outras centenas de sinais, chamando-os de “sílaba”, “determinative”, etc. Eles fizeram as regras como eles foram longitudinalmente, eo resultado final foi o caos. Pode-se facilmente ver a luta da Academia para compreender os antigos egípcios hieroglíficos (metafísicos) textos.

Um sinal pictórico não tem nenhum valor sonoro SINGULAR. Apenas uma letra alfabética individual tem um som singular correspondente — que foi o caso na linguagem alfabética totalmente independente dos antigos egípcios conhecidos como escritos “hieráticos” e “demotic” — uma forma muito distinta e independente que não tem nada a ver com a forma hieroglífica egípcia de comunicações cósmicas. Leia mais sobre a língua alfabética dos antigos egípcios nos modos de escrita universal egípcio antigo por Moustafa Gadalla.

A linguagem metafísica do hieróglifos egípcio é consistente com o fato de que existem, de fato, coisas que não podem ser colocadas em palavras. Eles se manifestam. Eles são o que é místico. Confrontado por estas “coisas” místicas, a realidade que autoriza a fala e as palavras são condenadas a lidar apenas com as aparências. A realidade — seja a forma lógica ou formas de vida — permanece obstinadamente fora da fala. Ele restringe o que dizemos, mas recusa-se a ser falado. A menos que admitimos a existência de uma realidade transcendente fora da fala, nos tornamos solipsistas sem motivos para falar. Então, falar depende do silêncio. Só podemos falar juntos ao conassinar os fundamentos do nosso discurso a um silêncio respeitoso.

 

[Um trecho The Egyptian Hieroglyph Metaphysical Language por Moustafa Gadalla]

O egípcio hieroglyph linguagem metafísica

Ver conteúdo do livro em https://egypt-tehuti.org/product/egyptian-hieroglyph-language/

———————————————————————————————————————–

Reserve outlets de compra:

A-brochuras impressos estão disponíveis na Amazônia.

——————-
B-o formato PDF está disponível em…
i-nosso site
ii-Google Books e Google Play
—–
C-o formato mobi está disponível em…
i-nosso site
ii-Amazônia
—–
D-o formato ePub está disponível em…
i-nosso site
ii-Google Books e Google Play
iii-iBooks, Kobo, B & N (Nook) e Smashwords.com